Salmonella é considerada um patógeno que afeta a saúde pública em todo o mundo.

No Brasil, entre os anos de 2000 e 2014, 38,2% dos surtos de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs) foram em decorrência deste micro-organismo.

Salmonella: um patógeno alimentar

A Salmonella é uma bactéria gram-negativa e anaeróbica facultativa, ou seja, que pode viver e/ou crescer com ou sem oxigênio. 

De acordo com a  Instrução Normativa nº 60, de 23 de dezembro de 2019, a Salmonella deve estar AUSENTE em todos os alimentos! 

A segurança dos alimentos vêm sendo uma preocupação constante, tanto de órgãos públicos, como das indústrias produtoras de matérias-primas e produto final. Por outro lado, este desafio fez com que grandes avanços ocorressem, utilizando por exemplo a biologia molecular. 

A preocupação com a presença de Salmonella é recorrente. Devido aos diferentes casos reais de contaminação, métodos moleculares de sequenciamento genético são utilizados para auxiliar no entendimento do comportamento da Salmonella.

 

Biologia molecular para a detecção de Salmonella

O uso de biologia molecular apresenta diferentes vantagens, como menor mão de obra e a redução dos gastos com meios seletivos. Mas a principal vantagem está relacionada com a entrega dos resultados, que são de forma mais rápida e assertiva. 

Com resultados rápidos pode-se tomar ações instantâneas, prevenindo vários problemas da indústria. A Neoprospecta oferece ensaios, que a partir de biologia molecular, auxiliam as indústrias de diferentes segmentos a solucionar desafios microbiológicos ocasionados pela Salmonella.

 

Suspeita que o seu produto está contaminado com Salmonella?

O FGene Salmonella, é um ensaio específico para detecção de Salmonella sp. a partir de biologia molecular. A partir de análise de PCR em tempo real, este é um ensaio de alta eficiência e robustez. É possível identificar Presença ou Ausência de Salmonella em amostras de suspensão de micro-organismos e em amostras de alimentos de natureza diversa.

O FGene SLM permite a identificação da Salmonella, mesmo este micro-organismo estando em baixas concentrações de UFC/ml ou ng/ul. Este limite de detecção foi avaliado e validado utilizando como inóculo-alvo, o micro-organismo de referência certificado S. enterica (ATCC 14028), em diferentes concentrações e experimentos com e sem enriquecimento do micro-organismo.

Na prática, em quais situações o FGene SLM pode ser utilizado? 

Digamos, por exemplo, que um frigorífico recebeu um número significativo de SAC sobre a carne moída, a maioria dos relatos indicam suspeita de Salmonelose. A empresa deve agir de forma imediata, tendo em vista que várias outras pessoas estão propensas a consumirem o seu produto e se contaminarem. 

Neste caso, amostras do produto em questão podem ser avaliadas com o FGene SLM, podendo identificar rapidamente a presença ou ausência de Salmonella na carne moída. O resultado auxiliará o frigorífico a traçar as medidas corretivas necessárias para evitar novas contaminações, e consequentemente, reclamações no SAC. 

Em caso positivo para a presença de Salmonella, como saber qual espécie está ocasionando a contaminação?

 

Qual espécie de Salmonella está causando a contaminação?

 

A Salmonella está caracterizada em um gênero de duas espécies, a Salmonella bongori e a Salmonella enterica. A Salmonella enterica sorotipo typhimurium e Salmonella enterica sorotipo Enteritidis são os dois sorotipos normalmente associados a Salmonelose ocasionada em humanos.

Para identificar essas espécies, o Diagnóstico Microbiológico Digital (DMD) é uma alternativa tecnológica. O DMD é capaz de identificar todas as espécies de bactérias e/ou fungos presentes em uma única amostra. Esta tecnologia pode ser utilizada na identificação, rastreabilidade e prevenção.

A partir do DMD-Salmonella é possível identificar qual espécie está ocasionando a contaminação do produto ou processo. Além disso, os resultados são liberados de forma intuitiva no software Neobiome. que facilita a interpretação e a geração de conhecimento, com rotas de dispersão, mapa de risco e informações sobre o microrganismo e possíveis alterações que este pode ocasionar na matriz avaliada. 

A junção do sequenciamento e software dedicado ao controle microbiológico, nos permite contribuir com os desafios encontrados na indústria de alimentos, pois permite o conhecimento do perfil microbiológico de produtos e processos, possibilitando tomadas de decisões mais rápidas e assertivas. 

Mas, diante da variedade de sorotipos de Salmonella, como identificar qual deles é o responsável pela contaminação?

Existe mais de uma variedade de Salmonella no seu produto?

A Neoprospecta desenvolveu o ensaio de Sorotipagem SLM. A partir deste ensaio, é possível identificar os sorotipos de Salmonella utilizando análises de biologia molecular e a sequência completa do genoma. 

Na prática, uma indústria de queijos artesanais detectou no seu produto final (queijo coalho) a presença de Salmonella sp.. Apesar do rigoroso controle de qualidade do seu processo produtivo, a empresa não sabe a causa raiz da sua contaminação. 

A empresa então decidiu realizar uma análise de rastreabilidade, desde a produção do leite até o produto final utilizando o ensaio de Sorotipagem SLM da Neoprospecta. Os resultados reportaram que o mesmo sorotipo encontrado no queijo estava presente nos tanques de transporte do leite. Demonstrando assim que a causa raiz da contaminação estava no fornecedor, que possivelmente apresentou falhas na higienização dos tanques. 

Diferencial da análise de sorotipagem

Vários estudos relatam que a sensibilidade de Salmonella spp. aos antimicrobianos depende do seu sorotipo. Desta forma, esta identificação em um produto ou processo é essencial para que as empresas possam tomar as medidas corretivas adequadas e agir de modo preventivo de acordo com cada sorotipo. 

Por meio da identificação do sorotipo é possível determinar sua origem, fontes da infecção, presença de contaminação cruzada no processo e capacidade de formação de biofilme. 

Prevenir a contaminação por Salmonella e outros micro-organismos deteriorantes e patogênicos é uma questão de saúde pública, que pode afetar diretamente a SEGURANÇA ao consumidor!

Saiba mais sobre os ensaios de detecção de Salmonella.

Fale agora com um dos nossos especialistas. 

Detecção de Salmonella

AUTORA

Taís Nascimento

Pesquisadora em nível de mestrado em Engenharia de Alimentos. Engenheira de alimentos, com vivência na área de qualidade e conhecimentos em pesquisa e desenvolvimento de processos. Atualmente é gerente de contas na Neoprospecta, atuando em contato direto com o cliente.